Exagerou? Confira a bula antes de se automedicar - Negócios Hospitalares
publicidade
Busque produtos e serviços de forma mais eficiente!


Exagerou? Confira a bula antes de se automedicar

Com muita festa, diversão e exageros, foliões devem tomar cuidado na hora de tomar medicamentos para curar a ressaca e a dor de cabeça do dia seguinte.


O Carnaval é o período festivo mais intenso do Brasil e, com ele, alguns excessos também fazem parte da folia. Beber demais, comer alimentos mal preparados ou acondicionados inadequadamente e se cansar com tanto samba e frevo no pé podem provocar ressaca, dor de cabeça, enjoo, dores musculares e outros desconfortos passageiros.    

Nessa hora, muitas pessoas recorrem às farmácias e aos medicamentos de venda livre, que são produtos que dispensam a receita médica e são voltados para tratar doenças não graves. Medicamentos sem tarja podem ser disponibilizados aos pacientes mediante autosserviço nas farmácias e drogarias, devendo ser de fácil manejo pelo paciente, cuidador ou mediante orientação pelo farmacêutico.   

A automedicação não é pecado, mas é fundamental fazer uso correto dos medicamentos e não prolongar o seu uso ou aumentar a dose de forma indevida. O texto da bula deve ser sempre consultado.    

Remédios para dor de cabeça, gripe, má digestão e outros tipos de mal-estar têm efeitos colaterais mais brandos, mas têm. Portanto, não devem ser usados por muito tempo.    

Conheça algumas dicas para uso de medicamentos de venda livre   

1. Confira as contraindicações na bula. Alguns medicamentos para dor de cabeça, por exemplo, não devem ser combinados com álcool.   

2. Respeite a orientação de uso. Não tome dose acima do que diz a bula e nem por tempo maior que o recomendado.   

3. Se não melhorar, é hora de procurar ajuda médica. Medicamentos de venda livre tratam sintomas pontuais. Se você está utilizando este produto de forma frequente, cuidado. Pode haver um problema maior sendo mascarado.   

4.  Peça orientação ao farmacêutico para adquirir o medicamento adequado e usá-lo de forma correta.   

5. Exija a bula do medicamento mesmo que ele seja vendido de forma fracionada, como, por exemplo, em cartelas com apenas dois comprimidos.    

Bula e cuidados com as contraindicações   

Cada medicamento tem na bula as instruções sobre o modo correto de ser usado e a possibilidade de interação com outros medicamentos. O texto traz, ainda, os cuidados de conservação dos produtos para garantir que mantenham a sua qualidade até o final do prazo de validade.   

Mesmo para os medicamentos de venda livre, a bula deve estar acessível ao consumidor e pode ser solicitada na farmácia, na hora da compra.    

Também é na bula que o consumidor vai encontrar informações sobre as contraindicações do medicamento, algo bastante importante, especialmente para aqueles que têm alergia ou hipersensibilidade a algum ou a vários dos componentes da fórmula.  

Por: Ascom/Anvisa
Publicado: 03/03/2019 08:00
Última Modificação: 02/03/2019 09:08